Perguntas Frequentes

    Sobre as Composteiras Oklin/Trasix

    Comparação da Máquina

    1. O que são as composteiras Oklin/Trasix?

    As composteiras realizam o processo de compostagem dos resíduos orgânicos, transformando-os em composto em 24 horas com o auxílio de microrganismos naturais da decomposição.

    O composto resultante é um composto imaturo rico em nutrientes que pode ser usado em aplicações de horticultura (por exemplo: hortas, jardins, fazendas, terrenos) quando misturado com terra. Nossas máquinas imitam o processo natural de compostagem, no qual os microrganismos são capazes de reduzir o processo de compostagem de 6-8 semanas para 24 horas.

    2. Como as composteiras Oklin/Trasix beneficiam os negócios?

    TAXA DE REDUÇÃO:
    As máquinas podem alcançar uma taxa de redução de até 90%. Por exemplo, 100 kg de resíduos orgânicos podem ser reduzidos e renderem 10-20kg de composto. Ao reduzir o volume dos resíduos orgânicos, o custo de transporte também é consideravelmente reduzido, na medida em que é necessário remover o composto apenas semanalmente.

    MUDANÇA DE APLICAÇÃO DOS RESÍDUOS ORGÂNICOS:
    Pesquisas demonstraram que os resíduos orgânicos em aterros sanitários geram gás metano, que é 23 vezes mais potente do que o dióxido de carbono e um contribuinte direto para o aquecimento global. Ao converter resíduos orgânicos em composto, um produto final reutilizável, ela pode reduzir os impactos ao meio ambiente e beneficiar as comunidades locais.

    RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA:
    O público espera que muitas empresas se envolvam em iniciativas que beneficiem o meio ambiente. As composteiras Oklin/Trasix são ideais para empreendimentos que geram resíduos orgânicos, sendo capazes de reduzir a contribuição para os aterros ao transformar resíduos em compostos.

    3. Como as composteiras Oklin/Trasix são diferentes dos digestores de resíduos orgânicos? (ex: Enviropure, ORCA, Power Knot, BioHitec)

    OPERAÇÃO:
    Os digestores de resíduos orgânicos exigem um sistema de água, na medida em que eles usam água para digerir os resíduos orgânicos e um sistema de esgoto para o efluente. Os digestores usam grandes volumes de água, variando de 100 a 200 galões de água. Os digestores não podem manusear nenhuma contaminação devido ao sistema de moagem.

    SAÍDA:
    A saída dos digestores é água servida, um efluente que frequentemente contém altos níveis de gorduras, óleo, graxa e portanto demanda biológica de oxigênio (DBO). O efluente com frequência é lançado em sistemas de esgoto para processamento posterior, pois não pode ser reutilizado em aplicações de horticultura.

    4. Como as composteiras Oklin/Trasix diferem dos desidratadores de resíduos orgânicos? (ex: Hungry Giant, BioGreen360, Somat Ecovim)

    OPERAÇÃO:
    Os desidratadores de resíduos orgânicos usam altas temperaturas (com frequência 80°C ou acima) para remover todo o conteúdo de água dos resíduos orgânicos. Estas máquinas frequentemente não podem manusear nenhuma contaminação.

    SAÍDA:
    O resíduo orgânico seco não é composto ou produto de composto, na medida em que os desidratadores de resíduos orgânicos não usam nenhum processo biológico para decompor o resíduo orgânico em uma substância estável. Caso se torne úmido novamente, o resíduo orgânico seco pode reabsorver água, o que, neste ponto terão características similares ao resíduo orgânico não processado, significando que pode atrair vetores e criar odor.

    5. Como as composteiras Oklin/Trasix diferem das composteiras de resíduos orgânicos? (ex: Big Hanna Jora Canada, The Rocket, Vertal CityPod)

    OPERAÇÃO:
    As composteiras utilizam o processo natural de compostagem para transformar resíduos orgânicos em composto em 4 a 8 semanas. São uma alternativa para a pilha de composto, sendo mais efetivas em manter a temperatura necessária para a compostagem (50°C). Uma fonte de carbono (por exemplo, lascas de madeira) deve ser adicionada para facilitar o processo de compostagem. As composteiras conseguem manusear alguma contaminação.

    SAÍDA:
    Ao final de 4 a 8 semanas, o processo de compostagem resultará em um composto imaturo. Em algumas composteiras resultará em um composto maduro (com o nível de pH balanceado).


    Instalação

    Requisito de Instalação da Máquina

    1. Onde pode ser instalada a máquina?

    A máquina deve ser instalada internamente, protegida das intempéries. A máquina não pode ser exposta à chuva, o que danificará seus elementos elétricos, resultando em risco elétrico. A exposição da máquina ao tempo frio (6°C ou abaixo) e quente (30°C ou acima) pode afetar o desempenho da máquina e danificar os componentes.

    2. Qual o requisito de altura mínima de teto?

    No mínimo, a tampa de entrada da máquina deve ficar totalmente aberta com uma folga mínima de 61 cm até o teto. Se for usado um sistema de elevar o container para despejar resíduos orgânicos na máquina, é necessária uma altura de folga mínima até o teto de 1,22 m.

    3. Qual o local de instalação recomendado para a composteira?

    É recomendável que a composteira seja instalada o mais próxima possível da fonte de preparação de alimentos e geração de resíduos para minimizar o tempo de percurso e aumentar a eficiência. Alguns dos clientes da Trasix estão com a máquina instalada na cozinha, no caso do espaço permitir, na doca de carga, onde são armazenados outros resíduos ou em algum espaço delimitado especial ou unidade de alojamento para a máquina, como mostrado a seguir:

    Perguntas Frequentes

    Alimentação, Água, Sistema de Dreno

    1. Qual a potência necessária para as máquinas?

    GG-10s - Monofásica; a tensão e frequência são configuradas no padrão do país.
    GG-30s/50s/100s/300s/500s - Trifásica; tensão e frequência no padrão do país.

    No caso de tensão especializada, pode ser acrescentado um transformador com custo adicional.

    2. Os desodorizadores precisam de conexão com eletricidade?

    Não. Os desodorizadores são conectados à máquina de compostagem através de tubos, não exigindo conexão elétrica.

    3. A máquina exige sistema de água?

    As máquinas vêm com um sistema de tubulação de água opcional, caso haja conteúdo baixo de água no resíduo orgânico e seja necessário adicionar água para facilitar o processo de compostagem.

    4. A máquina exige sistema de dreno ou esgoto?

    Não. As máquinas não exigem sistema de dreno ou esgoto, pois não há saída de águas servidas ou efluente.


    Requisitos de Tubulação

    1. Qual a extensão máxima de tubulação entre a composteira e o desodorizador?

    É recomendável uma extensão máxima de tubulação de 61 cm. Os tubos estão inclusos com a máquina, não é recomendável tubos que excedam a extensão de tubos fornecida.

    2. Qual o comprimento mínimo de tubulação do desodorizador até área externa ou um respiradouro?

    GG-10s, GG-30s, GG-50s: É recomendável uma extensão de tubulação máxima de 5m.
    GG-100s, GG-300s, GG-500s: É recomendável uma extensão de tubulação máxima de 10m.

    Caso a tubulação exceda a extensão recomendada, é recomendável instalar uma ventoinha na linha.

    3. Qual o número máximo de cotovelos aceitáveis?

    GG-10s, GG-30s, GG-50s: É recomendável no máximo quatro cotovelos de 45°.
    GG-100s, GG-300s, GG-500s: É recomendável no máximo oito cotovelos de 45°.
    É recomendável cotovelos de 45 graus, em contraste aos de 90 graus.


    Uso da Máquina

    1. É possível colocar produtos de papel na máquina?

    Sim. Se a quantidade não for maior do que 10% da capacidade da máquina. Por exemplo, uma GG-100s tem capacidade de 250kg/dia, o peso máximo dos produtos de papel é de 25kg.

    2. Produtos compostáveis podem ser colocados na máquina?

    Sim. Produtos compostáveis demorarão mais do que 24 horas para a compostagem total, com frequência mais de 14 dias. Bagaço ou produtos de papel viram compostagem em aproximadamente 3 a 5 dias. É recomendável adicionar pequenos volumes de produtos de papel na máquina para absorver qualquer excesso de óleo.
    Os produtos compostáveis não devem exceder 10% da capacidade da máquina, na medida em que altos volumes destes podem afetar a qualidade do composto. Não é recomendável colocar sacos compostáveis na máquina, pois eles se enrolarão ao redor do eixo, enfraquecendo a estrutura.

    3. É possível colocar aparas de jardim, como grama e galhos na máquina?

    Não é recomendável colocar aparas de jardim na máquina, na medida em que os microorganismos são elaborados para compostagem de resíduos orgânicos, não resíduos verdes.


    Serviço e Manutenção

    1. É necessário técnicos especialmente treinados para dar manutenção ou serviços na máquina?

    A Oklin/Trasix usa peças padrão nas composteiras, ou seja, um técnico, eletricista ou mecânico pode facilmente identificar os problemas técnicos para dar manutenção ou serviço. Também temos uma equipe de suporte técnico que pode auxiliar com quaisquer problemas técnicos.

    2. Qual a frequência de limpeza necessária para a máquina?

    A parte externa da máquina deve ser limpa regularmente, especialmente ao redor da área de entrada e da porta de descarga, onde pode haver acúmulo de resíduos orgânicos ou composto residual.

    3. Qual a frequência de limpeza necessária para a caixa de filtro?

    É recomendável a limpeza semanal da caixa de filtro, como parte da rotina de descarregar a máquina.

    4. Qual a frequência de limpeza necessária para o desodorizador?

    É recomendável abrir a válvula de dreno do desodorizador a cada dois meses ou mensalmente, de forma a drenar qualquer água coletada. Pode haver coleta de água em temperaturas baixas, nas quais há condensação de vapor antes dele ser extraído, será necessária então a drenagem diária.


    Peças de Reposição da Máquina

    1. Há peças que precisam ser trocadas regularmente?

    Sim. As pás dentro da máquina são fabricadas com uma forte mistura de metais. Elas não são indestrutíveis, na medida em que haja sobrecarga e mau uso da máquina pode levar a quebra. É recomendável trocar as pás a cada dois anos.


    Solução de Problemas do Composto

    1. O composto da máquina está excessivamente úmido, o que fazer?

    O composto pode apresentar uma caracterísitca úmida por vários motivos:

    (a) Processo incompleto de compostagem - a aparência úmida do composto pode indicar que não transcorreram no mínimo 23 horas desde a última entrada de resíduos orgânicos. Caso o resíduo orgânico contenha um alto conteúdo de água, o tempo de compostagem pode ultrapassar 24 horas.

    (b) Sobrecarga da máquina - caso a entrada de resíduos tenha excedido a capacidade diária de entrada da máquina, a aparência do composto será úmida e transcorrerá mais de 24 horas até o composto total.
    SOLUÇÃO: Remover o excesso de composto e/ou aumentar a temperatura do óleo até 120°C pode ajudar no processo de compostagem.

    (c) Nivel baixo do óleo/temperatura baixa do tanque - se a temperatura do óleo estiver abaixo de 120°C, isto pode aumentar o tempo necessário para a compostagem do resíduo orgânico já que a temperatura do tanque permanecerá abaixo de 50°C.
    SOLUÇÃO: Aumentar a temperatura do óleo para 120°C e monitorar a máquina para assegurar que alcance no mínimo 50°C.

    (d) Mau funcionamento da ventoinha - Se a ventoinha não funcionar adequadamente, sem retirar vapor suficiente gerado do processo de compostagem, isto resultará em composto úmido.
    SOLUÇÃO: Verificar para assegurar que a ventoinha esteja funcionando na velocidade apropriada.

    2. O composto da máquina está excessivamente oleoso, o que fazer?

    O composto pode apresentar uma característica oleosa por vários motivos:

    (a) Alimentos com alto teor de óleo - Caso seja colocado na máquina resíduo orgânico com alto teor de óleo (por exemplo, alimentos cozidos, sopas cremosas, creme, manteiga), o composto pode ficar excessivamente úmido e oleoso.
    SOLUÇÃO: Acrescentar papelão ou jornal picado, pó de serra ou toalhas de papel na máquina para absorver o conteúdo de óleo.

    (b) Alto volume de produtos de panificação - caso seja colocado na máquina um volume grande de produtos de panificação, o composto ficará oleoso.
    SOLUÇÃO: Reduzir a quantidade de produtos de panificação na máquina, acrescentar papelão ou jornal picado, pó de serra ou toalhas de papel na máquina para absorver o conteúdo de óleo.

    3. O composto da máquina está excessivamente seco, o que fazer?

    O composto pode apresentar uma característica seca por vários motivos:

    (a) Excesso de papel - caso seja colocado excesso de produtos de papel na máquina (mais de 20% da capacidade), o composto ficará muito leve e seco, com alto teor de fibras.
    SOLUÇÃO: Diminuir a quantidade de produtos de papel na máquina, colocar água para aumentar o teor de água e diminuir a temperatura do óleo para 110°C, até o composto retornar às características normais.

    (b) Temperatura do óleo excessivamente alta - caso a entrada de resíduos orgânicos esteja consistentemente abaixo da capacidade da máquina, a temperatura pré-definida de 120°C pode ser excessivamente alta. Diminuir a temperatura do óleo para 110°C e acrescentar água na máquina. Quando a entrada de resíduos orgânicos alcançar a capacidade da máquina, retornar a temperatura do óleo para 120°C.

    (c) Sem resíduo orgânico suficiente - se a quantidade de resíduo orgânico na máquina estiver muito abaixo da capacidade, o composto ficará excessivamente seco.
    SOLUÇÃO: Aumentar e entrada de resíduos orgânicos até a capacidade da máquina. Caso não haja resíduo orgânico suficiente, diminuir a temperatura do óleo de 120°C para 100 a 110°C e adicionar água durante a entrada do resíduo.

    4. Qual a frequência de limpeza necessária para o desodorizador?

    É recomendável abrir a válvula de dreno do desodorizador a cada dois meses ou mensalmente, de forma a drenar qualquer água coletada. Pode haver coleta de água em temperaturas baixas, nas quais há condensação de vapor antes dele ser extraído, será necessária então a drenagem diária.


    Solução de Problemas da Temperatura da Máquina

    1. A temperatura da máquina demora mais do que o normal para alcançar o valor pré-configurado.

    (a) Tempo frio - Caso a temperatura chegue abaixo de 6°C, isto pode aumentar o tempo necessário para o óleo alcançar a temperatura pré-ajustada.
    SOLUÇÃO: Aumentar a temperatura do tanque no modo de economia de energia para 40°C; diminuindo a diferença de temperatura entre o modo de economia e o modo normal reduzirá o tempo necessário para o óleo alcançar a temperatura desejada, reduzindo o consumo de eletricidade.

    (b) É necessário trocar o óleo - após aproximadamente 4 anos, ou quando a cor do óleo mudou para escura, será necessário trocar o óleo de aquecimento.

    2. O tanque não alcança a temperatura durante o modo de economia de energia.

    (a) Nível baixo de composto - o composto dentro da máquina está abaixo do nível do eixo, não havendo conteúdo suficiente no tanque para alcançar a temperatura desejada.
    SOLUÇÃO: Adicionar água e resíduo orgânico na máquina ou diminuir o ajuste de temperatura do tanque no modo de economia de energia. Assegurar que, durante as descargas, permaneça composto suficiente sobre o eixo.

    (b) Conteúdo com baixo teor de água - o composto na máquina está muito seco.
    SOLUÇÃO: Adicionar água e resíduo orgânico na máquina ou diminuir o ajuste de temperatura do tanque no modo de economia de energia. Assegurar que, durante as descargas, permaneça composto suficiente sobre o eixo.

    3. A temperatura do tanque demora mais que o normal para alcançar 50°C ou mais durante a operação normal.

    (a) Tempo frio - Caso o ar esteja abaixo de 10°C, ele resfriará a temperatura do tanque da máquina durante a entrada de ar.
    SOLUÇÃO: Aumentar a temperatura do tanque no modo de economia de energia para 40°C; diminuindo a diferença de temperatura entre o modo de economia de energia e o modo normal, o tempo necessário para o tanque alcançar uma temperatura ótima de composto será reduzido.